sexta-feira, 13 de setembro de 2013

sábado com cara de segunda

Eu tentei. E como tentei. Eu queria acusar o Miojo Indie de estar sendo leviano naquela resenha, mas chegou a hora de sermos francos. A primeira grande e indiscutível questão é que Canções de Apartamento é infinitamente superior a Sábado, novo disco do Cícero. Se o primeiro não tivesse existido, este segundo até poderia ter ido parar em meu iTunes e talvez eu tivesse gostado mais do que gosto hoje, mas estou certa de que ele não teria feito eu ficar mais uma noite em Porto Alegre, naquele janeiro de 2012.
Esse foi o epicentro dos debates: teríamos ouvido Sábado se não houvesse o Canções de Apartamento?
A verdade é que já dava para ter desconfiado, não seria fácil produzir algo melhor que o Canções, e por menos que o novo disco tenha agradado, é preciso reconhecer que o rapaz se esforçou.
Mas não dá mais. Depois de eu colocá-lo para tocar pela quinta vez sem perceber as músicas passando, precisei rever minha boa vontade para com ele e finalmente admitir a derrota.

3 comentários:

Upiara Boschi disse...

e tu ainda queria que eu ouvisse no carro, pra morrer batendo num poste - e nem assim acordar do sono...

Upiara Boschi disse...

e tu ainda queria que eu ouvisse no carro, pra morrer batendo num poste - e nem assim acordar do sono...

Juliete Lunkes disse...

Ma naonde. Tu nem ia prestar atenção nas musgas.